Home / Atitude / Prefeito casa com parceiro e enfrenta (ainda mais) a homofobia

Prefeito casa com parceiro e enfrenta (ainda mais) a homofobia

Cinco anos atrás, um candidato a prefeito se assumiu gay durante a campanha pela primeira vez no Brasil. Edgar Souza (PSDB), que foi reeleito em Lins, em São Paulo, casou-se no último sábado, 4, com seu parceiro Alexsandro Luciano Trindade.

O casal está há 13 anos junto, desde quando se conheceram na adolescência. Ambos enfrentaram o preconceito por parte dos cidadãos e, hoje, Edgar é considerado o único prefeito reeleito de Lins.

Sua candidatura na primeira eleição, no entanto, foi alvo de ataques homofóbicos. Em entrevista ao G1, ele contou que políticos distribuíram imagens de Edgar ao lado de Alex com a frase: “Se votar no 45, essa família vai governar a sua.” Além disso, entregaram panfletos com uma foto dele vestido de drag queen.

Mas nada disso fez ele se calar. Pelo contrário. No palanque durante o último comício da campanha, Edgar se manifestou sobre as ofensas. “Eu não tenho que esconder com quem vivo e quem eu amo. Se esconder não mereço ser prefeito de vocês. Deus me ama como homossexual”, falou.

O prefeito tem como um de seus principais objetivos criar um ambiente sem homofobia em Lins. Ao Estadão, ele contou: “Eu me propus a ter uma vida aberta para que as pessoas pudessem ver que os homossexuais não são diferentes dos heterossexuais”.

MAIORIA APROVA

Segundo a reportagem, também, a maioria dos 75,1 mil habitantes da cidade aprovaram o casamento de Edgar. A cerimônia foi considerada um marco histórico no país pela Diversidade Tucana, segmento LGBT do partido PSDB. Apesar de não ter acontecido na Igreja, o casamento foi oficializado por diversas religiões.

“Gostamos dele como prefeito”, afirmam os estudantes Giovana Verdeli e Alessandro Paulo Júnior, de 17 anos. Para eles, Edgar e Alex têm direito a serem felizes. “Faz anos que vivem juntos, acho normal que se casem”, disse a dona de casa Maria Luísa Martinho Soares, 64 anos, auxiliar do padre.

O apoio, porém, não é unânime. “Acho isso uma vergonha. Cada um sabe dos seus atos, mas ele é prefeito, não deveria ser de forma tão escancarada. Isso prejudica a cidade que está precisando atrair empregos. Lins perde credibilidade”, criticou o balconista de farmácia Sérgio Luis Santana, de 42 anos.

Créditos: Reprodução/Instagram/edgarlins
A maioria dos habitantes de Lins apoiaram o casamento

Edgar é um exemplo da luta contra a homofobia. Este preconceito, no entanto, ainda existe.

About Marcos

Check Also

Casal “chavoso” vira sensação na web com vídeo de um mês de namoro

E por conta da paixão arrebatadora, o Igor Mandrak resolveu fazer um vídeo comemorando o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *