Home / Contos / A Grande Maça – Capítulo 28 – Uma Nova Descoberta

A Grande Maça – Capítulo 28 – Uma Nova Descoberta

Eu logo subi minhas mãos pelo seu peito e fui beijando sua boca chupando sua língua enquanto ele procurava o meu cú com os dedos. Quando ele finalmente encontrou em meio ao beijo ele enfiou o dedo de uma vez na minha bunda me fazendo gemer e meu pau babar

– está gostoso? Geme gostoso geme – falou ele enfiando dois dedos na minha bunda.

– eu vou gozar só com seus dedos – falei lambendo o rosto dele.

– meu pau está latejando – falou Warren – quero te comer agora.

Eu me virei e abri as pernas.

– e camisinha! – falei.

– não precisa, ou será que você não confia em mim ainda? Depois de eu ter cuidado de você todo esse tempo?

– tudo bem – falei. – afinal nós estávamos namorando a bastante tempo e eu acho que não estava apenas gostando de Warren, eu estava amando ele.

Ele se ajoelhou e lambeu rabo com sua língua quente e logo se levantou e colocou o pau na entrada e começou a entrar. Apesar da água não ser lubrificante e doer um pouco eu estava com tanto tesão que não me importei e logo entrou tudo.

– que rabo apertado – falou Warren começando a me foder forte e rapidamente.

– me come me fode – falei enquanto Warren segura na minha cintura me aflorando.

– está gostoso? geme no pau do seu macho, geme gostoso.

Eu gemia bem gostoso e me masturbava sentindo o pau dele dentro de mim arrebentando minhas pregas.

– gostoso – falei apertando a bunda.

Ele tirou o pau e me virou dando dois tapas de leve na minha cara.

– gostoso é você com esse rabo e essa boca gostosa – falou ele me beijando de língua. Eu coloquei a mão no pau dele e o masturbei bem de leve e logo me abaixei e coloquei o seu pau cheio de veias na boca.

– que delicia – falei chupando a cabeça grande do pau dele.

– você gosta do meu pau? – perguntou ele batendo o pau na minha cara.

– sim, é muito gostoso.

– mama minha rola – falou ele enfiando o pau na minha garganta.

Eu chupei por uns 10 minutos e seu pau babava bastante, realmente ele não tinha feito sexo além de mim, aquele homem estava fogoso e eu também.

– vamos pra cama – falei me levantando.

Nós nos secamos e fomos para a cama, mas Warren me empurrou e eu cai na cama.

– agora eu é que vou sentir seu pau.

Eu me deitei confortavelmente na cama colocando um travesseiro na cabeça e Warren pegou meu pau branco com cabeça rosada nas mãos. Ele beijou a cabecinha e colocou meus 20 centímetros tudo na boca.

– que delicia – falei gemendo de olhos fechados. Meu ponto fraco era o sexo oral, se fizessem em mim eu não conseguia muito tempo, mas me esforcei bastante para segurar.

– chupa meu saco – falei pegando o pau e levantando deixando meu saco amostra, Warren lambeu as bolas e foi descendo e logo me levantou com as mãos me deixando quase de cabeça para baixo ele meteu a língua no meu rabo outra vez. Ele cuspia na minha bunda e metia a língua bem gostoso.

Eu gemia sentindo sua língua no meu rabo e sua barba me arranhando me deixava mais tesudo.

Ele me desceu outra vez e me colocou de lado na cama e levantou minha perna esquerda que ficou no seu ombro, ele então colocou o pau no meu rabo e me fodeu deliciosamente enquanto eu gemia de tesão.

– coloca seu pauzão tudo no meu rabo me fode gostoso – falei sentindo ele estocar forte.

– vou gozar – falou ele.

– goza gostoso – falei.

Ele continuou bombando. Logo eu senti Warren estocando forte na minha bunda e ele gemeu alto gozando no meu rabo. Ele tirou o pau e a goza começou a escorrer. Pra fora.

– que delicia – falei me masturbando.

Eu deitei de barriga pra cima e ainda com o pau duro mesmo tendo gozado ele colocou no meu rabo e começou a me foder outra vez, mas desta vez ele me masturbava junto. Eu fechei os olhos e sentia o pau dele na minha bunda e logo gozei jatos de porra na barriga e na mão dele.

Eu estava suado e Warren também. Warren pegou a mão cheia suja de porra e levou até a boca e lambeu tudo.

– gostoso – falei sorrindo pra ele.

Warren veio até mim e com o pau meio duro espremeu ele na minha boca. eu abri bem e logo saiu um pouco de porra que caiu na minha língua.

– ele se abaixou e nós nos beijamos de língua. Nesse momento nossos corpos suados se enroscaram e nos tornamos um só.

Nós paramos de nos beijar e Warren ficou olhando pra mim. Eu fazia carinho na orelha direita dele e sorria para aquele homem que tinha me conquistado e antes que percebesse eu disse:

– eu te amo – falei sorrindo pra ele.

Ele ficou sorrindo e me deu um beijo na boca e depois no rosto.

– eu também te amo Fry.

Nós nos beijamos de língua e logo Warren se deitou aso meu lado e cobriu até a cintura com o cobertor e acendeu um cigarro dando uma tragada.

– vou tomar um banho – falei dando um beijo de língua nele e alisando sua barriga.

Eu me levantei e fui até o banheiro e tirei uma água do joelho antes de entrar no chuveiro. Eu liguei o chuveiro na água quente já que o clima estava bastante frio. Eu comecei a tomar um banho bem demorado me esquentando na água e ouvi a porta do banheiro se abrir.

– Warren? – falei.

– sou eu – falou ele entrando no box. Ele me abraçou e começamos a nos beijar calmamente sentindo o toque um do outro como se estivéssemos aproveitando aquele momento.

– eu já estou de pau duro outra vez – falou ele beijando meu pescoço. Eu coloquei a mão para baixo e senti o pau dele duro outra vez.

– nossa você está mesmo com saudades de mim!

– você não imagina o quanto – falou ele me jogando contra a parede e dando um beijo selvagem na minha boca me fazendo ficar sem ar, literalmente e figurativamente falando, foi um beijo muito bom, o melhor de todos.

– eu também estou com saudades suas, muitas – falei mordendo a orelha dele.

– você quer me foder? – perguntou ele.

– quero sim – falei dando um beijo no rosto dele.

Ele se virou e abriu bem as pernas.

– me come gostoso – falou ele empinando sua bunda que tinha pelos quase loiros nela.

– que bundona – falei apertando – nunca tinha reparado nela.

– gostou? Come – falou ele.

Meu pau ficou duro com aquela visão e logo eu cuspi no meu pau e lubrifiquei a entrada do rabo dele e fui enfiando a cabecinha.

– que pau grande – falou ele gemendo.

– está gostoso? – perguntei rebolando e enfiando bem devagar.

– sim, só não imaginava que seu pau era tão gostoso – falou ele forçando a entrar mais rápido.

Eu comecei a comer seu rabo quente quando entrou na metade e eventualmente entrou tudo enquanto eu deflorava seu rabo.

– que delicia – falou ele gemendo. Eu dava tapas na bunda dele nem de leve.

– não aguento mais eu vou gozar.

Eu fodi com mais força e logo gozei dentro do rabo dele. Minhas pernas tremerão de tanto tesão e meu pau pegava fogo essa segunda gozada saiu como lava o que me deixou com mais tesão ainda.

– que delicia – falou ele.

– seu rabo é gostoso – falei beijando a nunca dele.

Eu me ajoelhei e ele começou a se masturbar. Eu chupava a cabecinha enquanto ele se masturbava.

– vou gozar – falou ele jorrando porra na minha cara.

Ele urrava enquanto gozada. Eu abri a boca e um jato veio direto pra dentro.

– vem aquí – falou ele me levantando e dando um beijo de língua. Eu olhei pra ele e tinha goza na barba, eu lambi o rosto dele limpando.

– gostoso – falei beijando a boca dele.

– meu pau está doendo Fry – falou ele rindo e sacudindo o pau que estava gradativamente ficando flácido. Eu alisei o peito dele e dava selinhos em sua boca.

– eu te amo – falou ele me abraçando com pegada e beijando em minha boca.

– eu também – falei correspondendo o beijo enquanto massageava seu peito de leve.

No dia seguinte acordei cedo, apesar de muito cansado da noite anterior, eu me arrumei e fui para a faculdade. Encontrei Marley na porta e logo nós estávamos dentro da sala.

– quem é esse novo professor?

– a primeira aula é dele. Ele é professor de Genética e Evolução.

– bom dia alunos – falou o professor entrando na sala fazendo com que todos prestassem atenção nele. Ele ainda estava de costas.

– qual o nome dele? – perguntei para Marley.

– Stanley, mas pode chama-lo de Stan.

O destino atacou outra vez. Meu novo professor era o Stan arrogante que tinha sido meu cliente no passado. E assim que ele virou e olhou para a turma deu um sorriso pra mim e acenou com a cabeça.

– você o conhece? – perguntou Marley.

– digamos que sim – respondi querendo sair daquele lugar e procurar outra faculdade.

About gayson

Check Also

Confusões no Colegial – Capítulo 10 – Gripe

−Perfeitos. Simplesmente perfeitos (suspiros). Aqueles abdomens malhados, braços musculosos e os bumbunzinhos… (mordisca os lábios …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *